Bolsonaro afirma que reduzirá quantidade de ministérios e lembra: teremos um general na educação e na segurança

Bolsonaro afirma que reduzirá quantidade de ministérios e lembra: teremos um general na educação e na segurança

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) afirmou em entrevista recente que reduziria para 15 o número de ministérios e que diminuiria o número de cargos comissionados caso viesse a ocupar a

Leia tudo

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) afirmou em entrevista recente que reduziria o número de ministérios e que reduziria a o número de cargos comissionados caso viesse a ocupar a presidência da República, também reafirmou que grande parte de seus ministros seriam generais de "4 estrelas" (a mais alta patente das forças armadas). O presidenciável ratificou que colocaria um general nas casas da educação e da segurança

Esse posicionamento foi apresentado na quinta-feira (16), em Uberlândia, no auditório da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) em evento. Com um discurso de mudança e posições bem definidas, Bolsonaro afirmou que só se candidata à presidência se for para fazer diferente e que as nomeações seguirão critérios técnicos.

Também disse que caso seja eleito e o Congresso continue da forma que é hoje, ele seguirá o que tem pregado em sua fala. “Afinal de contas eu não quero acabar em Curitiba nem na Papuda”.

Em relação ao número de ministérios, o deputado afirmou que reduziria para 14 ou 15. “Acredito que dá para conhecer os ministros, além de cobrar eficiência por parte deles. O objetivo é buscar eficiência com esta redução”, afirmou.

Imagem relacionada

Durante a entrevista explicou que até o final da campanha já teria o nome de todos os ministros, uma vez que não precisaria "lotear" o governo e assim nomear apenas pessoas realmente competentes para os cargos nos ministérios.