Em meio a críticas, Dudu se torna cada vez mais ídolo no Palmeiras

Em meio a críticas, Dudu se torna cada vez mais ídolo no Palmeiras

A fase não é das melhores, mas Dudu segue cada vez mais ídolo no Palmeiras. Após a proposta da China, recusada pelo atleta, o capitão volta a demonstrar um poder de renascimento no Palestra Itália e

Leia tudo

A fase não é das melhores, mas Dudu segue cada vez mais ídolo no Palmeiras. Após a proposta da China, recusada pelo atleta, o capitão volta a demonstrar um poder de renascimento no Palestra Itália e alcança ainda mais os corações da torcida.
Na última semana, Dudu foi motivo de polêmica nas redes sociais. Após a partida contra o Botafogo-SP, diversos torcedores fizeram comentários de cobranças nas fotos do capitão. Depois, alguns destes fãs foram desmascarados como sendo na verdade torcedores de clubes rivais.

“Acompanho tudo, às vezes leio bastante comentários. Acho que 99% da torcida sabe do carinho e respeito que tenho pelo Palmeiras, e eu também sei o deles por mim”, afirmou o camisa 7, que não foi destaque nos dois duelos. “A gente fez dois jogos só. O primeiro foi muito bom, no segundo a temperatura alta atrapalhou o time. Espero que a gente venha ganhando ritmo e entrosamento para montar uma equipe forte esse ano”, afirmou.

Em meio às críticas, Dudu se torna ainda mais ídolo. Acompanhado de Alexandre Mattos, o capitão concedeu entrevista coletiva na Academia de Futebol para afirmar que permanece no clube, apesar da proposta do Changchun Yatai, da China, de 13 milhões de euros (quase R$ 51 milhões) e 4 milhões de euros (mais de R$ 15 milhões) em salários anuais.

“Decidimos pela permanência em conjunto, o Palmeiras está muito feliz com meu trabalho aqui. Eu também estou muito feliz com o Palmeiras. O Alexandre falou de aposentar aqui, só depende do Palmeiras. Quero muito ter uma vida longa no clube. Minha família tem um carinho grande pelo clube”, completou o camisa 7.

Dudu já conquistou a Copa do Brasil em 2015 e o Campeonato Brasileiro de 2016 pelo Palmeiras. Coincidentemente, foi no Estadual de três anos atrás que o atacante mostrou seu poder de renascimento no clube. Após despertar a desconfiança de parte da torcida por um pênalti perdido e uma expulsão nas finais contra o Santos, o ídolo ascendeu no Alviverde até ganhar o status atual.

“Estou feliz no Palmeiras. Desde 2015, quando eu cheguei, a torcida tem muito carinho por mim. No começo alguns duvidaram pelos episódios em que eu errei o pênalti e depois fui expulso. Mas depois a gente construiu um carinho, sempre me apoiando. Criaram um grito de guerra para mim e isso me deixou muito feliz. Depois vieram os títulos, Copa do Brasil e Brasileiro, e esse carinho foi aumentando cada vez mais. Espero continuar aqui dando alegria pro torcedor”, finalizou.
 - Fonte: Gazeta Esportiva