O Outro Lado do Paraíso: no meio do julgamento, Adriana perceberá que é filha de Duda

O Outro Lado do Paraíso: no meio do julgamento, Adriana perceberá que é filha de Duda

Parece até coisa de novela né? E é mesmo! O segredo de Duda (Glória Pires) será revelado após o julgamento da morte de Laerte (Raphael Vianna) em O Outro Lado do

Leia tudo

Parece até coisa de novela né? E é mesmo! O segredo de Duda (Glória Pires) será revelado após o julgamento da morte de Laerte (Raphael Vianna) em O Outro Lado do Paraíso.

Adriana (Julia Dalavia) assumirá a defesa dela ao lado de Patrick (Thiago Fragoso), mas só no meio do julgamento é que reconhecerá que ela é sua mãe. Ao ouvir o sobrenome da advogada, Duda decidirá revelar porque esconde sua identidade, como informa Daniel Castro.

A pedido de Clara, ela se declarará inocente, mas sem chance de ser solta porque se negará a revelar seu verdadeiro nome. A polícia descobrirá que ela usa uma identidade falsa, de uma mulher morta há anos.

Gustavo (Luis Melo) vai conduzir a audiência. Após um promotor atacar Duda duramente, Patrick apresentará sua assistente. “O arrazoado final será feito pela minha colega nesse caso, Adriana Montserrat”, falará o criminalista. Até então, Duda terá conversado com Adriana sem saber seu sobrenome e sem a reconhecer. “Adriana Montserrat? Dri… minha Dri”, pensará a mulher. “Eu vou dar início ao arrazoado de defesa falando sobre a carga de preconceito que existe nesse caso”, começará a jovem.

Nisso, Henrique, o pai e a mulher entrarão no tribunal. “É a Beth”, comentará o diplomata. “Viva?”, se espantará Jô. “Impossível”, bradará Natanael.

Duda, então, resolve contar tudo para surpresa de todos. “Eu tenho uma história. Eu sei que olham pra mim e veem uma dona de bordel do interior do Tocantins. Uma mulher decaída, dessas que vivem na noite. Uma mulher pra quem a violência e a miséria humana são parte do cotidiano. Mas nem sempre fui assim. Tive duas filhas. A primeira perdi logo ao nascer, ela me foi levada”, falará, olhando para Clara.

“Logo depois, conheci um homem bom. Decente. Honesto. Milionário, mas isso não era o mais importante. Importava seu caráter. Ele se casou comigo. Me deu uma nova vida. Tivemos uma filha. Linda”, explicará, encarando Henrique.

Ela dirá que teve um caso porque o marido viajava muito. Falará que foi perdoada mesmo após a traição e que eles iam recomeçar a vida a dois. “Eu estava decidida a me separar de meu amante. Quis romper pessoalmente. Ele se recusou. Estava apaixonado. Aí aconteceu um acidente fatal. Entendi que a culpa por essa morte ia recair sobre mim”, revelará.

“Foi forjado um acidente. Fui dada como morta”, relatará.

“Eu nunca quis dizer meu nome, porque minha filha cresceu. Eu quero que ela ainda se lembre de mim como a mãe querida, que a amava. Não queria que me visse agora, como estou. Acusada de um crime. Manchada. O senhor, doutor Patrick, está certo. Eu escondi o meu passado por amor. Por amor”, exclamará, chocando Adriana. Enfim, a mulher se dará conta de que a cliente é a sua mãe.

“Esse acidente forjado foi a explosão de uma lancha? Diga, foi uma lancha que explodiu?”, indagará a advogada. Duda afirmará. “Eu sei o seu nome. Senhor juiz, senhores jurados, senhores. Eu sei o nome dessa mulher. É Maria Elizabeth Montserrat. Minha mãe”, dirá a mulher.


Posts Relacionados