O que os jogadores falam sobre o início de ano do Verdão

O que os jogadores falam sobre o início de ano do Verdão

O ano de 2018 vem sendo para o Palmeiras um sinônimo de perfeição. Com cinco vitórias nas cinco primeiras rodadas do Campeonato Paulista, o Verdão é o único com 100% de aproveitamento no torneio.

Leia tudo

O ano de 2018 vem sendo para o Palmeiras um sinônimo de perfeição. Com cinco vitórias nas cinco primeiras rodadas do Campeonato Paulista, o Verdão é o único com 100% de aproveitamento no torneio. Para o grupo, o mérito do bom momento da equipe de Roger Machado tem um responsável: a "Família Palmeiras".
– O time está de parabéns, conseguindo montar uma família mais uma vez – disse Jailson, no último domingo, após a vitória sobre o Santos.

– A família está sendo criada desde o ano passado e vem evoluindo. Como estamos treinando forte, os companheiros me fazem evoluir também. Como eles vão evoluir com a minha evolução e isto é gratificante. O professor Roger está fazendo o trabalho dele e é o que vai fazer a equipe evoluir a cada dia, para chegar não só ao limite, mas para passar dele – afirmou Antônio Carlos.

Na última sexta-feira, Lucas Lima também usou o termo "família" para agradecer a presença de torcedores palmeirenses em um evento da sua fornecedora de material esportivo, em um shopping de São Paulo.

Coincidência ou não, os jogadores têm destacado a união do grupo em 2018, principalmente depois que o elenco ganhou reforços importantes e viu a concorrência aumentar. Mas, quando o assunto é favoritismo ou a chance de manter a campanha invicta até o fim do torneio, o discurso é de tranquilidade.

– Nosso pensamento obviamente é o título, mas pensamos jogo após jogo. Temos de fazer o nosso melhor a cada partida. Sabemos da dificuldade que é o Paulista, o estadual mais difícil do país. Mas vamos fazer de tudo para conquistar o título – afirmou Gustavo Scarpa.

Emoção no gol

Autor do primeiro gol palmeirense no clássico contra o Santos, Antônio Carlos não escondeu a emoção ao marcar de cabeça aos quatro minutos de jogo. Na comemoração, lágrimas e a lembrança de casa.

Pai pela segunda vez há duas semanas, o defensor também citou um problema de saúde enfrentado pelo sogro para ressaltar a superação dentro de campo.

– Cara, foi uma série de coisas, nervosismo, nascimento da minha filha, um fim de ano um pouco turbulento, meu sogro teve um enfarto. Foi um peso tirado das costas. Me emocionei, coloquei para fora tudo no gol. Com vitória, time jogando bem, se impondo a cada dia mais e isto vai nos dar mais vitórias - explicou o defensor.

Depois de atuar apenas nove vezes em 2017, Antônio Carlos teve o contrato renovado até o fim de 2018. O início de ano não poderia ter sido melhor: titular nas cinco rodadas disputadas e agora um gol marcado.

– Surpreende, sim (o seu bom início), mas é fruto de um ótimo trabalho. Mesmo jogando nove jogos no ano passado, em nenhum momento eu me entreguei, continuei trabalhando, ajudando meus companheiros no que podia e Deus está me abençoando. Que não pare – disse o zagueiro.
 - Fonte: Globo Esporte