Punido pela Fifa, falido e sozinho: ex-Arsenal revela 'pensamentos suicidas' e 'vida destruída'

Punido pela Fifa, falido e sozinho: ex-Arsenal revela 'pensamentos suicidas' e 'vida destruída'

Conforto financeiro e tranquilidade nem sempre constituem a realidade de um jogador de futebol. Para além de depressões, falências e envolvimentos com drogas, a vida dos atletas pode tomar rumos

Leia tudo

Conforto financeiro e tranquilidade nem sempre constituem a realidade de um jogador de futebol. Para além de depressões, falências e envolvimentos com drogas, a vida dos atletas pode tomar rumos inesperados após o término de suas respectivas carreiras. Um exemplo disso é o marfinense Emmanuel Eboué, que há menos de dez anos era titular do Arsenal e agora vive de favores, foge da Justiça e até pensa em suicídio.

Em entrevista ao Daily Mirror, o lateral falou sobre a reviravolta que sofreu a partir de março de 2016, quando defendia o Sunderland. Em punição da Fifa, o jogador foi proibido de atuar durante um ano em função do não pagamento de seu agente. Desde então, a situação só piorou.

Eboué passou por um processo de divórcio na Inglaterra e acabou perdendo todos os seus bens para a esposa. Atualmente, o marfinense se esconde de oficiais de Justiça para não ceder sua residência, localizada no norte de Londres, para sua ex-mulher. “Às vezes eu apago as luzes para não saberem que estou aqui dentro. Eu coloco tudo atrás da porta”, disse ele, cujo casamento gerou três filhos, os quais não vê desde junho.

Recentemente, o atleta ainda perdeu o avô, quem o criou, em função de um câncer, e um irmão, devido a um acidente automobilístico. Diante de tantos episódios negativos, o ex-Arsenal revelou já ter pensado em se matar, algo que se esforça para tirar da cabeça. Sem dinheiro para lavar roupa e se locomovendo de ônibus, aos 34 anos de idade, ele apenas lamenta a ingenuidade em ter deixado a administração de sua carreira nas mãos da esposa.

Posts Relacionados