Sete anos depois, Carlos Roney reencontra Rogério Ceni, hoje técnico do Fortaleza

Sete anos depois, Carlos Roney reencontra Rogério Ceni, hoje técnico do Fortaleza

lá se foram sete anos. Desde a última vez em que se encontraram, muita coisa aconteceu. Em 2011, quando Rogério Ceni presenteou Carlos Roney com suas luvas, ainda era goleiro do São Paulo. O garo

Leia tudo


E lá se foram sete anos. Desde a última vez em que se encontraram, muita coisa aconteceu. Em 2011, quando Rogério Ceni presenteou Carlos Roney com suas luvas, ainda era goleiro do São Paulo. O garoto ainda era um adolescente buscando vencer as dificuldades da falta de condições financeiras e da deficiência. Mesmo assim, era perseverante. Hoje, o ex-goleiro se tornou técnico de futebol e está à frente do Fortaleza. Curiosamente, é o time local pelo qual Roney torce no Estado.

- Era uma criança. Não tinha próteses. Tinhas muitas dificuldades. Não conseguia desenvolver as atividades físicas, o futebol e ir à escola era mais difícil - relembra Roney.

Mas a história dos dois começou mais cedo, em 2010. Naquele ano, Roney e Ceni se encontraram pela primeira vez. O menino, que tinha perdido as duas pernas por conta de uma meningite que teve na infância, tinha o sonho de conhecer o ídolo que só via na TV. E que o inspirava a ser goleiro também. Na época, o arqueiro paulista se sensibilizou com a situação e, com a ajuda do São Paulo, conseguiu as próteses para o garoto. E elas foram entregues em uma visita à sede do clube, na Capital paulista.

Neste fim de semana, o jovem Roney, agora com 20 anos, foi até o Centro de Treinamento do clube, em Maracanaú, para reencontrar o ídolo. Este, que não esqueceu aqueles dias, fez questão de recebe-lo com toda a atenção.