Triplex de Lula é leiloado e advogados do ex-presidente se revoltam

Triplex de Lula é leiloado e advogados do ex-presidente se revoltam

Após liberação do juiz Sérgio Moro, abre nesta sexta (16) o leilão online do tríplex 164-A do Condomínio Solaris, no Guarujá. Trata-se do imóvel que a Justiça atribuiu ao ex-presidente Lula no âmbito

Leia tudo

Após liberação do juiz Sérgio Moro, abre nesta sexta (16) o leilão online do tríplex 164-A do Condomínio Solaris, no Guarujá. Trata-se do imóvel que a Justiça atribuiu ao ex-presidente Lula no âmbito da Operação Lava Jato.

O lance inicial é de 2,2 milhões de reais.O imóvel de 215 metros quadrados tem quatro quartos, piscina e área de churrasqueira, além de um elevador privativo que integra os três andares. As visitas devem ser agendadas com a Maringoni Leilões, responsável pela venda.O prazo para o arremate se encerra no dia 15 de maio e o vencedor terá 72 horas para fazer o pagamento.

Caso não haja interessados, uma nova rodada está programada para o dia 22, com lance 20% menor que valor de mercado avaliado pela Justiça.O casoAo determinar o leilão, em janeiro, o juiz Sérgio Moro ordenou que os valores da venda sejam “destinados, após o trânsito em julgado, à vitima no caso de confirmação do confisco ou devolvidos à OAS

Empreendimentos ou ao ex-presidente no caso de não ser confirmado o confisco.”O ex-presidente foi condenado em duas instâncias no processo que envolve o tríplex. De acordo com a acusação do Ministério Público Federal, Lula recebeu o imóvel em troca de favores à construtora OAS, dona do registro do imóvel.

O valor teria sido subtraído de propina destinada ao PT.Já a defesa de Lula sustenta que o imóvel sempre pertenceu à OAS, sem que o presidente jamais tenha tido posse ou propriedade.

O advogado Cristiano Zanin, que representa o ex-presidente Luiz Inácio Lula da da Silva, criticou a decisão do juíz federal Sérgio Moro de leiloar o apartamento tríplex do Guarujá. Para a defesa, a medida "evita" novas decisões que poderiam inocentar o político.

"A venda do tríplex é uma tentativa de evitar novas decisões da própria Justiça que reforçam que o imóvel não é e jamais foi do ex-Presidente Lula, como ocorreu recentemente com a Justiça de Brasília, que vinculou o bem ao pagamento de dívidas da OAS", diz a nota de Zanin. A declaração foi feita na manhã desta terça-feira (30), poucas horas após o leilão ser noticiado.