Venezuela acusa Colômbia de cogitar invasão militar na região

Venezuela acusa Colômbia de cogitar invasão militar na região

“Da Colômbia, assim denuncio (…), estão planejando nada mais, nada menos (…) que um bombardeio militar, a invasão militar, a ocupação a sangue e fogo de um país pacífico como a Venezuela”, declarou Saab em discurso durante um ato público transmitido pela televisão estatal VTV.“Aqui vamos combater e vamos resistir. Não temos medo!”, declarou, sem dar detalhes

Leia tudo

O procurador-geral da Venezuela, Tarek William Saab, denunciou na segunda-feira supostos planos para invadir seu país da vizinha Colômbia, vinculando-os com os Estados Unidos.


“Da Colômbia, assim denuncio (…), estão planejando nada mais, nada menos (…) que um bombardeio militar, a invasão militar, a ocupação a sangue e fogo de um país pacífico como a Venezuela”, declarou Saab em discurso durante um ato público transmitido pela televisão estatal VTV.“Aqui vamos combater e vamos resistir. Não temos medo!”, declarou, sem dar detalhes.

Na semana passada, durante uma viagem pela América Latina, o chefe da diplomacia americana, Rex Tillerson, apontou a possibilidade de aplicar sanções às exportações de petróleo da Venezuela, fonte de 96% de sua renda. Se reuniu em Bogotá com o presidente colombiano, Juan Manuel Santos.

“Situação na Venezuela piora. Um dos aspectos a levar em conta em caso de adotar sanções petroleiras são os efeitos que teria na população e se esse seria um passo que ajudaria a chegar ao final, a acelerar o fim”, disse Tillerson na Argentina.

A administração de Donald Trump tomou medidas financeiras contra o país, proibindo cidadãos e empresas americanas a negociar a dívida emitida pelo governo e sua estatal petroleira Pdvsa.